Tecnologia nas empresas: 4 coisas para saber antes de investir

A forma como negócios são feitos mudou muito ao longo dos anos. O nível de tecnologia nas empresas aumentou, sendo praticamente obrigatório para qualquer empreendimento possuir uma série de softwares que ampliem sua eficiência. Novas ferramentas surgem rapidamente, o que leva muitos gestores a terem dificuldade nestes investimentos.

De fato, o excesso de opções é um desafio. Por isso, é importante ter critérios bem definidos antes de comprometer o orçamento da companhia, diferenciando os melhores investimentos dos menos importantes.

Para lhe ajudar com esta tarefa, trouxemos aqui 4 pontos importantes que você pode avaliar antes de adotar novas tecnologias. Acompanhe!

1. A empresa como um todo pode precisar mudar

A tecnologia nas empresas hoje é praticamente sinônimo de inovação. Porém, algumas inovações geram um impacto mais amplo do que outras. Em alguns casos, pode ser necessário reestruturar completamente o seu negócio, tanto em termos materiais quanto nos seus processos empresariais.

Pense em uma fábrica que trabalha com máquinas a vapor e pretende migrar para um sistema totalmente elétrico. Não é uma questão apenas de trocar um conjunto de máquinas. É necessário pensar no quadro elétrico, nos cabos de energia e nas normas de segurança.

Antes de escolher uma ferramenta, você deve entender seus impactos para tomar a decisão certa.

2. Sua equipe precisa estar preparada

Da mesma forma, sua equipe também terá que se adaptar. Afinal, eles estão em contato direto com a tecnologia nas empresas. Isso faz com que o investimento envolva novos treinamentos e procedimentos, que levarão algum tempo para serem assimilados pelo seu time.

Da mesma forma, você precisa buscar tecnologias que sejam mais adequadas para o perfil do seu time. Softwares com interfaces muitos complexas podem ser mais problemáticos para equipes compostas por funcionários mais velhos e já muito acostumados a lidar com papel, por exemplo.

3. Avalie o resultado real da aquisição

Diferentes ferramentas auxiliam em diferentes tarefas. Uma chave inglesa é mais adequada para ajustar alguns tipos de peças e outras menos. Da mesma forma, a tecnologia nas empresas é aplicada com um propósito específico, sendo importante saber como ela vai auxiliar a equipe na prática.

Por isso, antes de escolher uma ferramenta, tenha certeza de que as funcionalidades que ela oferece vão melhorar o desempenho do seu time.

4. Pense nos resultados em longo prazo

Alguns gestores evitam investir em novas ferramentas por focarem apenas no retorno e custo imediatos. Porém, o grande diferencial que a tecnologia inovadora pode proporcionar não é pequeno. Especialmente se ele proporcionar um impacto duradouro.

Enxergar um investimento além de seu custo inicial é muito importante para qualquer gestor. Considere como a eficiência da equipe vai melhorar nos meses seguintes, quanto tempo será necessário para que todos se ajustem à mudança e quanto de rentabilidade extra será obtido no fim das contas. Os números podem confirmar a qualidade do investimento.

Agora que você sabe o que observar ao adotar tecnologia nas empresas, é hora de avaliar suas opções.

Quer continuar acompanhando nossas dicas e conteúdos? Assine nossa newsletter.

Inscreva-se em nossa newsletter
Crie, treine e implemente modelos de Machine Learning. Ganhe produtividade em sua equipe!